O paradoxo de Naruto – um Anime falhado







Naruto é aquele anime que faz sucesso há já mais de uma década. A receita é simples. Um Shounen com um protagonista órfão e discriminado pela sua sociedade que sonha tornar-se o chefe da aldeia e assim provar o seu valor. Naruto é um herói persistente, dócil, puro e inteligente.
Para além deste ingrediente temos imensas referências místicas, personagens exóticos, personagens poderosos, muita rivalidade, amizade, drama, comédia e romance.

Mas, na minha perspectiva, Naruto é um anime/mangá que falhou completamente.
Em primeiro lugar, foi péssima a ideia de vestir um personagem loiro com um fato laranja. Os Bijuu têm também designes medíocres.

Bijuu Hachibi
Bijuu Hachibi

Contudo isto são pequenos detalhes que poderíamos facilmente esquecer. Afinal, animes perfeitos são raros. Só que a coisa começa a complicar quando nos deparamos com um plot completamente monótono, que dá demasiada importância a personagens secundários, e que fica demasiados episódios a bater na mesma tecla.

Para mim, o interessante de Naruto é o trio Gaara, Orochimaru e Sasuke.

Gaara
Gaara

Gaara trouxe-nos o primeiro momento de pura adrenalina e fez um ótimo contraponto com Naruto, visto que os dois eram Jinchurikis que tinham optado por caminhos opostos “o bem e o mal”.

Orochimaru
Orochimaru

Orochimaru é aquele personagem de extrema inteligência que funciona como chave para o avanço da trama.

Sasuke
Sasuke

E Sasuke é o antagonista das trevas, aquele cujo passado traumático e o posterior reconhecimento da verdade nos faz chorar de comoção.

Fora isso, Naruto é apenas um aglomerado de lutas sem nexo, numa guerra ninja infindável, cenários monótonos, demasiados personagens dispensáveis e, é claro, muitos clichês.

O conceito do anime é, na verdade, muito bom. O problema é o seu desenvolvimento. Muitas cenas são completamente desnecessárias e retiram toda a fluídez da história. Não, não estou a falar dos fillers. Toda a guerra ninja é mais maçadora do que qualquer filler.

Mónica Durães








Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *