11Eyes – Publicidade muito mal feita







Talvez por estar alfabeticamente num dos primeiros lugares das listas dos sites de streaming online, 11eyes tenha sido um dos primeiros animes que assisti quando comecei a frequentar estes sites. Lembro que na altura ele não me disse absolutamente nada até porque nada fazia sentido. Mais um anime de doze míseros episódios aliando fantasia com terror e ecchi. Recentemente, decidi revê-lo. Pouco mudou. Kakeru é um estudante anti social, orfão e traumatizado pelo suicidio da irmã anos atrás. Como todo o personagem esteriótipo, ele usa um tapa olho misterioso. A sua amiguinha yuka também orfã é aquela personagem bem chata, kawaii, moe, boazinha demais, infantilizada e repete kakeru-kun o anime inteiro. De repente, uma outra dimensão cai sobre a cidade à qual eles chamam noite vermelha.

11Eyes
11Eyes

De imediato são atacados por demónios e cavaleiros negros. À medida que a noite vermelha aparece, eles compreendem que não são os únicos. Há sete estudantes do colégio que caem na noite vermelha e todos têm um poder especial. Os cavaleiros negros querem destruí-los e os chamam de sete fragmentos.

11Eyes
11Eyes

Certo episódio, eles encontram uma princesa presa numa torre de cristal na noite vermelha e descobrem mais tarde que ela era uma bruxa que tinha sido amante de um rei cujo olho com o poder de prever o futuro kakeru herdou. O objetivo dela é reunir os sete fragmentos para quebrar o selo dos cavaleiros e destruir o mundo. Bem, em primeiro lugar, porque diabos o anime se chama 11 olhos se o único olho em questão é o do kakeru? Cadê os outros 10? Em segundo lugar, dá-se a entender que a bruxa precisa de reunir os sete fragmentos, mas ela liberta-se com apenas um e outros dois foram entretanto destruidos pois os seus detentores acabaram por morrer.

11Eyes
11Eyes

Em terceiro lugar, um dos fragmentos é a falecida irmã do kakeru que, segundo eles se tinha matado e tentou matar o irmão porque sabia que a sua existência punha o mundo em perigo, mas agora reaparece e diz que é na verdade o anjo da guarda da falecida e depois volta a desaparecer pois aquele seria o mundo da yuka. Alguém entendeu? Eu também não. Ou seja, cada personagem supostamente tem o seu próprio mundo. Então no final eles conseguem derrotar a bruxa e são levados por um dos cavaleiros para o mundo de algum deles onde ninguém morreu e tudo termina feliz e alegremente.
Então eu fui ler o mangá. É a mesma coisa. Só depois descobri que as obras são adaptações de um jogo. Talvez o jogo forneça algumas explicações, mas os diretores precisam melhorar esses enredos, porque assim não dá, cacete.
Eu não achei o anime totalmente ruim. Dá para curtir. O problema é mesmo o final que ficou muito escroto, muito sem noção. O que vocês acharam? Alguém sabe de algum detalhe que me ajude a compreender a história? Comentem aí.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *